Tecidos para Vestido de Noiva

Tecido Noivas1

Noivas: Magali Vieira/ Foto: Marina Favato/Juliana Pessoa/Túlio Thomé/Rogério Von Kruger

 

O tecido faz toda a diferença no vestido de noiva. É ele quem define o caimento, a textura e a forma do modelo e deve escolhido com todo carinho! Mas se você fica perdida entre tantos tipos, não se preocupe! Conheça os tecidos mais usados pelas noivas!

Renda: Tecido transparente, de malha aberta, habitualmente constituído por uma rede de base e desenhos mais opacos. Há vários tipos de renda e têm várias aplicações nos vestidos de noiva: pequenos para arrematar uma bainha ou um véu, mangas rendadas transparentes ou mesmo todo o vestido forrado de renda. Sendo um material bem tradicional, continua super atual

Crepe: Tecido liso, que pode ser constituído por seda natural, lã, cetim ou até mesmo poliéster. Distingue-se por ser muito suave ao tato e apresentar um brilho natural. O seu caimento elegante faz com que o crepe de seda georgette seja um dos mais utilizados em vestidos de noiva.

Organza: Tecido ou musselina muito leve e transparente, com acabamento especial de goma, que lhe dá certa consistência – perfeita para dar volume às saias dos vestido de noiva.

Tule: Tecino fino e muito etéreo, feito com seda, algodão ou fibras sintéticas. É o tecido mais usado nos véus de noiva.

Zibeline: Tecido firme e bastante estruturado, apesar de apresentar espessura fina. Ótima qualidade para corpetes de vestidos de noivas.

Seda: Tecido milenar de origem chinesa, produzido a partir da paciente produção dos bichinhos da seda nos seus casulos.  Existem muitas variedades de seda:

Seda artificial: Matéria têxtil que tem por base a celulose, obtida artificialmente e que, depois de tratada, toma a cor, o brilho e a macieza da seda natural.

Seda natural: Seda pura, sem misturas de tintas ou outras fibras.

Seda selvagem ou crua: Aplicada na tecelagem sem outra preparação, nos tecidos destinados a serem tingidos em peça. Seda não tratada, mais grossa e mais consistente.

Seda vegetal: Nome vulgar do linho da Nova Zelândia e da urtiga da China, que fornecem uma fibra têxtil, muito lustrosa e assedada.

Shantung: Seda virgem com textura, brilho e um grão muito pronunciado. Parece com a seda selvagem, mas é mais econômica.

Tafetá: Tecido fino e acetinado feito de fios de seda retilíneos, com um resultado extremamente uniforme e resistente.

Cetim: Um tecido de seda com corpo e muito brilho. Muito macio ao toque.

Brocado: Um tecido de seda, espesso, com relevos elaborados com fios de metais preciosos ou seda brilhante, formando um padrão contínuo (seja de flores ou figuras geométricas). É um material muito rico, muito usado em vestidos de noivas tradicionais.

Chiffon: Tecido de seda, muito leve e transparente. Perfeito para uma segunda camada ou mangas esvoaçantes.

Gaze: Tecido leve e aberto, confecionado com fio de seda. Muito usado para vestidos de noiva de verão

Veja aqui as novinhas da Magali Vieira para você se inspirar!

 

 

Fonte: http://zankyou.terra.com.br/

Facebook Twitter Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *