Arquivo da tag: última hora

Como resolver problemas de última hora no casamento!

Magali_Coisas a Fazer

Imprevistos acontecem. Saiba como prevenir alguns problemas que podem ocorrer na hora do casamento.

A BANDA SUMIU
Fique de olho: 
É raro, pois músicos de festa são pontuais. No entanto, certifique-se que a equipe cerimonial confirmou tudo com a banda ou cantor da festa.
E agora?
 A maioria das casas têm DJs de “stand by” se algum problema ou atraso ocorrer. Se a festa for no campo, peça para um padrinho ou convidado assumir a música. Smartphones são amigos nessas horas. Pense que isso pode até ser divertido.

FALTOU COMIDA
Fique de olho
: Certifique-se que haja de 10% a 15% mais comida para cada convidado.
E agora?
 Pense que nenhuma barriga está tão vazia assim. Então, não exagere no desespero. Comece reaproveitando as sobras do coquetel –isso mesmo, os risoles e croquetes ajudam nessa hora– e mande arrumar algumas frutas decorativas para servir. Enquanto isso, o cerimonial pede comida para o delivery mais próximo. O ideal é que seja um de comida japonesa. As barcas de sushis e sashimis vêm sempre bem decoradas e ficam bonitas na mesa. Se não houver um próximo, apele para as porções de comida do dia a dia, montadas em potes ou pratos pequenos. Pizza, nunca. É feio, pesa no estômago e todo mundo vai perceber sua mancada.

CANCELAMENTO
Fique de olho: 
É triste, mas acontece. Pense muito antes de dar esse passo e, de preferência, seis meses antes tome a última decisão. Até esse tempo, os valores do que já foi pago são devolvidos pela metade. Geralmente, com três meses antes, a devolução é de 20%. Uma semana antes, chore pelo fim e pelo dinheiro.
E agora? 
Levou o pontapé? Chore, procure terapia, mas se esforce para mandar aos convidados uma carta de desculpas explicando que, “infelizmente, o casamento não poderá ser realizado”. Não explique os motivos. No caso de o noivo ser o largado, os cerimoniais afirmam que é de bom tom a mãe enviar as desculpas caso a família seja muito tradicional.

APAGÃO
Fique de olho: 
Certifique-se que o local tenha um gerador capaz de abastecer toda a festa, da luz ao som. Quedas de energia podem ser momentâneas. Ou não.
E agora? 
Peça para algum padrinho –ele tem o dever de te ajudar– conseguir pelo menos cem velas. Faça corredores de luz nas laterais, transferindo cadeiras, mesas e bufê para o lado oposto. Som não tem, então, peça para a banda tocar voz e violão. Esqueça a bateria, ela abafa outros instrumentos.

CHOVEU
Fique de olho: 
Cerimônias ao ar livre devem ter toldos. Não cubra apenas o local da cerimônia, pois quem acompanha o enlace também não quer se molhar.
E agora? 
Procure um lugar coberto, por mais feio que possa parecer. O cerimonial –você sempre precisa de um– transfere altar e nave para o espaço e, se for o caso, leva o bufê também. Nesta época do ano, chove mais à tarde.

PADRINHOS E MADRINHAS DESAPARECIDOS
Fique de olho: 
Os padrinhos e as madrinhas têm de ser lembrados de chegar uma hora antes. Se você sabe que ele ou ela são esquecidos, mande recado no celular, em rede social. Vale tudo.
E agora?
 A noiva nunca deve entrar no altar sem todos os padrinhos a postos e o cerimonial é instruído a pedir que um convidado substitua o atrasado.

BAQUE NO ALTAR
Fique de olho
: Um dos cônjuges desmaiar no altar não é fato raro. Tome muito líquido e coma alguma coisa leve antes de partir.
E agora? 
O desfalecido deve ser levado pelo cerimonial para um lugar tranquilo, onde deve ser tratado. Os padres, nesse tipo de situação, são treinados
a abençoar a união sem protocolos.

EXAGERO NA BEBIDA
Fique de olho
: É bom lembrar os garçons que eles zelem pelo nível alcoólico dos presentes.
E agora?
 O cerimonial entra em ação, oferecendo doces. Chama de lado e pede para que pare de beber. Se o convidado partir para a agressividade, a segurança –se não houver, algum padrinho ajuda– deverá expulsá-lo.

ALGUÉM É CONTRA?’
Fique de olho
: O episódio parece cinematográfico, mas, de tanto dar problema, muitos religiosos aboliram o bordão.
E agora?
 Ria, olhe para a pessoa e, depois, para o cônjuge. O padre é orientado a não dar bola para a resposta da plateia.

CADÊ AS ALIANÇAS
Fique de olho: 
Seria engraçado se não fosse trágico. Igrejas, como a Nossa Senhora do Brasil, não aceitam continuar o casamento sem os anéis. Recomenda-se que os padrinhos levem anéis extras caso o noivo esqueça.
E agora? 
Cabe ao cerimonial –descuidado, que não levou os anéis falsos– pedir para dois convidados casados cederem as alianças para que o casamento siga.

FOTÓGRAFO FURÃO
Fique de olho
: Além de combinar o horário exato da cerimônia, peça para olhar fotos de outros casamentos dele e confira a credibilidade do profissional.
E agora?
 Peça para algum convidado tirar fotos, com uma câmera caseira mesmo. Muitas pessoas carregam máquinas digitais nas festas. Depois, vá à Justiça.

CRIANÇA TRAVADA
Fique de olho: 
Ensaie muito a entrada e nunca ponha a responsabilidade de seu desejo nas mãos das daminhas e pajens.
E agora?
 O cerimonial deve pedir aos fotógrafos que não registrem uma criança parada. Espere as que continuaram chegarem ao altar e, depois, dê o sinal para que retirem a criança e a acalmem.

AVÓS FRÁGEIS
Fique de olho
: Cônjuges órfãos costumam pedir para o avô ou a avó que os acompanhe ao altar. Não raro, os idosos têm alguma limitação, motora ou cardiorrespiratória. É imprescindível uma ambulância de prontidão. Lembre-se que a emoção do momento, para eles, pode ser muito forte.
E agora? 
Um dos especialistas, que já passou por algo parecido, diz que o desespero só dificulta. No entanto, é importante que o parente que está casando acompanhe o idoso até a ambulância e fique ao seu lado. Se não houver ambulância, procure um médico entre os convidados, porém, o cerimonial, geralmente, tem treinamento de primeiros socorros.

 

Fonte: http://www.folha.uol.com.br/