Arquivo mensais:dezembro 2013

Fotos: Noiva Joyce Rebello

Como resolver problemas de última hora no casamento!

Magali_Coisas a Fazer

Imprevistos acontecem. Saiba como prevenir alguns problemas que podem ocorrer na hora do casamento.

A BANDA SUMIU
Fique de olho: 
É raro, pois músicos de festa são pontuais. No entanto, certifique-se que a equipe cerimonial confirmou tudo com a banda ou cantor da festa.
E agora?
 A maioria das casas têm DJs de “stand by” se algum problema ou atraso ocorrer. Se a festa for no campo, peça para um padrinho ou convidado assumir a música. Smartphones são amigos nessas horas. Pense que isso pode até ser divertido.

FALTOU COMIDA
Fique de olho
: Certifique-se que haja de 10% a 15% mais comida para cada convidado.
E agora?
 Pense que nenhuma barriga está tão vazia assim. Então, não exagere no desespero. Comece reaproveitando as sobras do coquetel –isso mesmo, os risoles e croquetes ajudam nessa hora– e mande arrumar algumas frutas decorativas para servir. Enquanto isso, o cerimonial pede comida para o delivery mais próximo. O ideal é que seja um de comida japonesa. As barcas de sushis e sashimis vêm sempre bem decoradas e ficam bonitas na mesa. Se não houver um próximo, apele para as porções de comida do dia a dia, montadas em potes ou pratos pequenos. Pizza, nunca. É feio, pesa no estômago e todo mundo vai perceber sua mancada.

CANCELAMENTO
Fique de olho: 
É triste, mas acontece. Pense muito antes de dar esse passo e, de preferência, seis meses antes tome a última decisão. Até esse tempo, os valores do que já foi pago são devolvidos pela metade. Geralmente, com três meses antes, a devolução é de 20%. Uma semana antes, chore pelo fim e pelo dinheiro.
E agora? 
Levou o pontapé? Chore, procure terapia, mas se esforce para mandar aos convidados uma carta de desculpas explicando que, “infelizmente, o casamento não poderá ser realizado”. Não explique os motivos. No caso de o noivo ser o largado, os cerimoniais afirmam que é de bom tom a mãe enviar as desculpas caso a família seja muito tradicional.

APAGÃO
Fique de olho: 
Certifique-se que o local tenha um gerador capaz de abastecer toda a festa, da luz ao som. Quedas de energia podem ser momentâneas. Ou não.
E agora? 
Peça para algum padrinho –ele tem o dever de te ajudar– conseguir pelo menos cem velas. Faça corredores de luz nas laterais, transferindo cadeiras, mesas e bufê para o lado oposto. Som não tem, então, peça para a banda tocar voz e violão. Esqueça a bateria, ela abafa outros instrumentos.

CHOVEU
Fique de olho: 
Cerimônias ao ar livre devem ter toldos. Não cubra apenas o local da cerimônia, pois quem acompanha o enlace também não quer se molhar.
E agora? 
Procure um lugar coberto, por mais feio que possa parecer. O cerimonial –você sempre precisa de um– transfere altar e nave para o espaço e, se for o caso, leva o bufê também. Nesta época do ano, chove mais à tarde.

PADRINHOS E MADRINHAS DESAPARECIDOS
Fique de olho: 
Os padrinhos e as madrinhas têm de ser lembrados de chegar uma hora antes. Se você sabe que ele ou ela são esquecidos, mande recado no celular, em rede social. Vale tudo.
E agora?
 A noiva nunca deve entrar no altar sem todos os padrinhos a postos e o cerimonial é instruído a pedir que um convidado substitua o atrasado.

BAQUE NO ALTAR
Fique de olho
: Um dos cônjuges desmaiar no altar não é fato raro. Tome muito líquido e coma alguma coisa leve antes de partir.
E agora? 
O desfalecido deve ser levado pelo cerimonial para um lugar tranquilo, onde deve ser tratado. Os padres, nesse tipo de situação, são treinados
a abençoar a união sem protocolos.

EXAGERO NA BEBIDA
Fique de olho
: É bom lembrar os garçons que eles zelem pelo nível alcoólico dos presentes.
E agora?
 O cerimonial entra em ação, oferecendo doces. Chama de lado e pede para que pare de beber. Se o convidado partir para a agressividade, a segurança –se não houver, algum padrinho ajuda– deverá expulsá-lo.

ALGUÉM É CONTRA?’
Fique de olho
: O episódio parece cinematográfico, mas, de tanto dar problema, muitos religiosos aboliram o bordão.
E agora?
 Ria, olhe para a pessoa e, depois, para o cônjuge. O padre é orientado a não dar bola para a resposta da plateia.

CADÊ AS ALIANÇAS
Fique de olho: 
Seria engraçado se não fosse trágico. Igrejas, como a Nossa Senhora do Brasil, não aceitam continuar o casamento sem os anéis. Recomenda-se que os padrinhos levem anéis extras caso o noivo esqueça.
E agora? 
Cabe ao cerimonial –descuidado, que não levou os anéis falsos– pedir para dois convidados casados cederem as alianças para que o casamento siga.

FOTÓGRAFO FURÃO
Fique de olho
: Além de combinar o horário exato da cerimônia, peça para olhar fotos de outros casamentos dele e confira a credibilidade do profissional.
E agora?
 Peça para algum convidado tirar fotos, com uma câmera caseira mesmo. Muitas pessoas carregam máquinas digitais nas festas. Depois, vá à Justiça.

CRIANÇA TRAVADA
Fique de olho: 
Ensaie muito a entrada e nunca ponha a responsabilidade de seu desejo nas mãos das daminhas e pajens.
E agora?
 O cerimonial deve pedir aos fotógrafos que não registrem uma criança parada. Espere as que continuaram chegarem ao altar e, depois, dê o sinal para que retirem a criança e a acalmem.

AVÓS FRÁGEIS
Fique de olho
: Cônjuges órfãos costumam pedir para o avô ou a avó que os acompanhe ao altar. Não raro, os idosos têm alguma limitação, motora ou cardiorrespiratória. É imprescindível uma ambulância de prontidão. Lembre-se que a emoção do momento, para eles, pode ser muito forte.
E agora? 
Um dos especialistas, que já passou por algo parecido, diz que o desespero só dificulta. No entanto, é importante que o parente que está casando acompanhe o idoso até a ambulância e fique ao seu lado. Se não houver ambulância, procure um médico entre os convidados, porém, o cerimonial, geralmente, tem treinamento de primeiros socorros.

 

Fonte: http://www.folha.uol.com.br/

Dicas de Iluminacão para Casamento

Magali_Iluminação

Foto Pinterest Wedding Ilumination

 

A iluminação é importantíssima numa festa de casamento. É ela que dá o clima à celebração e ajuda (ou atrapalha) o trabalho do fotógrafo e da filmagem. Por isso, a escolha das luzes deve ser detalhada para destacar  e valorizar o espaço do evento. Veja algumas dicas importantes:

CASAMENTOS AO AR LIVRE

Quando um casamento é realizado em um ambiente externo, a cerimonia sofre influência direta da iluminação  natural – a depender do horário.

Durante o Dia
A cerimonia realizada durante o dia conta, na maioria das vezes, com a presença de iluminação natural, que possui um baixo grau de saturação influente, o que contribui para a criação de uma identidade sem interferência de uma tonalidade não convidada. Nesse caso, para criar um ambiente mais harmônico, é recomendável utilizar cores mais claras. (tons de rosa, bege, verde)

Durante a Noite
Já quando uma cerimonia é realizada durante a noite, a iluminação do ambiente deve ser manipulada com luzes e/ou velas- mas tome cuidado com o calor das lâmpadas, dependendo do local isso pode atrair insetos. (tons de rosa, roxo, lilas, vinho)

Pôr do Sol
É muito bom poder contar com esse show que o pôr do sol dá durante uma cerimônia. Mas é preciso tomar alguns cuidados, pois, quando se trata dessa modalidade, deve-se prestar atenção pois configura-se 3 momentos distintos: o antes, o durante, e o depois. Portanto se torna um desafio maior definir uma decoração que se harmonize bem com esses três momentos.  (tons de verde, rosa, marrom, laranja)

CASAMENTO EM AMBIENTE INTERNO

Quando se trabalha com ambientes internos, a iluminação é totalmente manipulada. Pode-se abusar de iluminação para transformar o ambiente no que você quiser. Siga mais de uma combinação de cor.

As possibilidades diferentes e os detalhes na decoração são maiores quando se trata de casamentos em ambientes internos. Como pode exemplo na utilização que dão um charme todo especial e acolhedor para esse tipo de ambiente. Cores Intensas podem tornar sua cerimonia maravilhosa, capa de revista. (tons de lilas, roxo, azul)

 
Fonte: blog.viroucasamento.com.br