Arquivo mensais:outubro 2013

Por que as noivas se casam de branco?

Aline Facebook6

Foto: Paulo Heredia/Vestido: Magali Vieira/Noiva: Aline Rajão

Já virou tradição a noiva se vestir de branco, mas vocês já se perguntaram o porquê dessa cor? Vamos ajudá-los a tirar essa dúvida:

Quem lançou essa moda que pegou para valer foi a Rainha da Inglaterra, chamada Victória, em seu casamento com o primo Albert, no século XIX. O branco significa a castidade e a pureza. Com a divulgação das fotos da Rainha, que revolucionou a história quando pediu a mão do príncipe, porque na época não se poderia fazer um pedido desses a uma Rainha, a moda se propagou.

Hoje em dia, o branco vem sendo amenizado e os estilistas têm ousado um pouco mais, ao utilizarem tecidos “off white”, bege, e champagne. Existem noivas que já deixaram a tradição para trás e usam cores clarinhas, como rosa chá, barras dos vestidos tingidas de outra cor, bordados em outros tons, etc. Mas, o branco será sempre o clássico.

Veja aqui os vestidos de noiva da Magali Vieira!

 

 

Fonte: http://www.perfeitocasamento.com.br

Papel das Madrinhas no Casamento

Magali_Madrinha

Foto: Pinterest

Ser convidada para ser madrinha de um casamento é uma honra, afinal, esse posto foi escolhido a dedo. Mas também ser madrinha tem suas responsabilidades.  Veja algumas tarefas que devem desempenhar:

– Espere ser convidada para o “posto” e, se não puder participar do casamento por qualquer motivo, agradeça mas decline o convite. Assim a noiva pode se programar melhor.

– Seja solícita e procure estar disponível. Uma madrinha pode ajudar a noiva em diversar tarefas: desde amarrar lacinhos nos convites, conseguir os endereços dos convidados, acompanhar degustações, até oferecer um ombro amigo e escutar sobre a ansiedade que é super comum nesse momento.

– Junto com as outras madrinhas organize a despedida de solteira! Consulte a noiva pra checar o que ela gostaria de fazer antes, tem noivas que se divertem com uma “baratona” (maratona de bares) e outras que preferem fazer um chá de lingerie. Preparar esse encontro é uma ótima forma de aliviar a noiva, que já estará sobrecarregada com os preparativos pro casamento.

– Aceite de coração aberto e sorriso no rosto as indicações de traje que a noiva propuser para as madrinhas. A não ser que seja uma solicitação muito esdrúxula e, nesse caso, converse com muito carinho e sensibilidade sobre a escolha dela.

– Não faça feio: no dia do casamento chegue cedo para a cerimônia e procure o cerimonial imediatamente. Não se atrase, de forma alguma! Muitas vezes a noiva está prontinha, dentro do carro, esperando uma madrinha “atrasilda”!

– Depois da cerimônia procure saber onde serão as fotos com os padrinhos antes de sair correndo pra festa.

– Esteja presente durante a festa para animar, ajudar e se divertir junto com a noiva. Mas não exagere: não queira sair em todas as fotos e tome cuidado com as bebidas! Algumas madrinhas passam do limite. Lembre-se que as madrinhas também têm um destaque na festa e estão sendo observadas.

– Qualquer problema, procure sempre o cerimonial. Vejo madrinhas se achando cerimonialistas o tempo todo, mas se a noiva contratou um profissional pra esse papel, aproveite que é madrinha, relaxe e curta a festa!

– Aproveite as regalias de ser VIP! Muitas noivas preparam mimos especiais para suas madrinhas queridas Bom demais!

– Depois do casamento esteja presente na vida do casal. Ser madrinha de casamento é zelar pelo amor, dando força nos momentos difíceis e partilhando as alegrias.

 

Fonte: http://zankyou.terra.com.br

Brinco para Noivas

Magali_Brinco de Noiva

Foto: Pinterest

O brinco compõe o look da noiva e fazer a escolha certa é muito importante. Mas não existem regras para o modelo, deve simplesmente seguir o desejo da noiva. Confira abaixo como não errar:

A peça deve estar em harmonia com o vestido, véu e o acessório a ser usado no cabelo, e principalmente com o estilo de quem está prestes a subir no altar. “Em primeiro lugar é preciso levar em conta o formato e os traços do rosto da noiva. O brinco deve acompanhar os traços para que a joia fique harmoniosa e não chame mais atenção que a própria noiva. Um rosto mais anguloso, por exemplo, pede brincos marcantes enquanto que um rosto delicado pede brincos discretos”, explicou a designer de joias Mellina Dulizia. 

Uma opção que nunca sai de moda entre as noivas são os brincos de pérolas. Elas são o tipo de joia que nunca deixa de ser atual, muito embora seja um verdadeiro clássico da moda. E por transmitirem tanta feminilidade e delicadeza, são muito requisitadas entre as noivas.

Além disso, são democráticas, já que se adaptam facilmente em diversos estilos diferentes: desde o clássico até mesmo ao moderno, a pérola sempre é uma ótima pedida. Sem contar que é linda, deixa qualquer noiva muito chique.

 

Fonte: http://zankyou.terra.com.br/

Noiva: Joyce Rebello

A noiva de hoje é a Joyce Rebello que me descobriu depois de assistir ao programa “Chuva de Arroz” do GNT, no qual eu havia confeccionado um vestido para outra noiva. No mesmo dia que ela me procurou, conversamos e já fechamos o modelo. Ela chegou com uma ideia em mente e já sabia como queria o vestido. Foram umas cinco provas e na última, ela ficou muito feliz pois o vestido ficou exatamente como ela queria. O modelo foi confeccionado com renda francesa, Musselini de seda pura, cetim de seda pura e forro de alfa seda. Super calma, Joyce foi uma noiva ótima e não me deu trabalho. E o resultado ficou lindo!

Veja as fotos e abaixo o depoimento da Joyce!

Noiva_Joyce Rebello

Foto: Um instante fotografia /Cerimônia e Festa: Maison Paineiras/Data: 04/08/2013

Noiva_Joyce Rebello2

Foto: Um instante fotografia /Cerimônia e Festa: Maison Paineiras/Data: 04/08/2013

Noiva_Joyce Rebello3

Foto: Um instante fotografia /Cerimônia e Festa: Maison Paineiras/Data: 04/08/2013

Noiva_Joyce Rebello4

Foto: Um instante fotografia /Cerimônia e Festa: Maison Paineiras/Data: 04/08/2013

Miguel e eu moramos juntos há 6 anos porém, sempre comentávamos de fazer uma festa para celebrar nossa união. Até que em janeiro desse ano deixamos de protelar e decidimos colocar o desejo em prática. Após uma busca rápida pela internet, fechamos no final do mês de janeiro a casa de festas que foi o item que efetivamente deu início a realização do sonho.

Após essa etapa, fui em busca de um vestido, achei que seria algo relativamente fácil uma vez que sempre soube o estilo que queria, algo que demonstrasse minha personalidade e minhas preferências. Nada brilhoso, com renda delicada, toques retrô e romântico. Ledo engano!

Comecei minhas buscas pelos sites americanos e ingleses, e não encontrei nada que me agradasse. Aproveitei uma viagem à Espanha e marquei numa loja e quando provei o vestido que havia gostado pela internet, vi que seria muito mais difícil do que imaginava, não me identifiquei com a saia bolo de noiva e ainda soube nesse dia que a maior parte dos vestidos necessitam que se use anáguas. Eu detestei a anágua, resolvi ali que queria um vestido sem esse item, que fosse mais fluído.

Retornando ao Brasil, ainda procurei em lojas de aluguel sem encontrar nenhum modelo que me identificasse, decidindo nesse momento partir para confecção do vestido e ao final, já quando havia encontrado apenas uma loja em São Paulo que vendia o estilo que tinha em mente, vi por acaso um episódio do programa “Chuva de Arroz” que aparecia uma noiva com um vestido feito pela Magali. Sabendo que o casamento tinha ocorrido no Rio, prontamente fui ao site e peguei o telefone. Até isso ocorrer já estávamos em março e o meu casamento estava marcado para o primeiro final de semana de agosto.

Insegura com relação ao tempo e aos valores, mas incentivada pela minha mãe, liguei para a Magali e perguntei se era viável fazer um vestido em 5 meses e quanto seria o valor médio. Como o valor estava na média do de São Paulo, marquei com ela na semana seguinte e assim começou nossa história.

Apesar de ter ideia do que queria, eu não sei desenhar e não tenho hábito de guardar referências, então quase tudo foi feito pegando elementos de vários vestidos e explicando mais ou menos como queria o que costuma ser bem difícil de entender, pois eu não sei nome de nenhum tecido ou corte e, por causa dessa dificuldade, quase nunca uma roupa fica do jeito que eu imaginei. Mas dessa vez deu tudo certo, consegui achar exatamente o tecido que tinha em mente e, fomos ajustando o feitio durante a confecção.

Durante esses 5 meses era sempre muito bom ir à casa da Magali, conversávamos muito e fui aprendendo um pouco sobre cortes e tecidos, até que chegou o grande dia! A própria Magali levou o vestido para mim e me ajudou a colocá-lo, e olhando agora as fotos, tenho certeza que foi a escolha mais acertada que eu fiz, consegui ter o vestido exatamente no meu estilo e sem a tal da anágua que tanto me disseram que tinha que ter.

Joyce Rebello

 

Dicas para calcular comida e bebida na festa de casamento

Magali_Comidas-e-Bebidas-Casamento

A comida e a bebida são itens essenciais numa festa de casamento e devem ser escolhidos com todo o cuidado, afinal os convidados devem sair satisfeitos e felizes! Veja abaixo algumas dicas de como calcular certinho as quantidades e os sabores:

Bebidas
Se optar por servir prosecco, champanhe ou espumante, você pode descartar o vinho branco. Em uma festa com diferentes tipos de bebida, você deve servir:
Cerveja: uma garrafa long neck por pessoa. Se os noivos forem fãs de cervejas artesanais, podem preparar um bar com diferentes tipos da bebida. Neste caso, calcule uma garrafa por pessoa.
Prosecco ou champanhe: uma garrafa para cada dois convidados.
Vinho tinto ou branco: uma garrafa para cada quatro pessoas.
Whisky: uma garrafa para cada dez pessoas.
Vodka (pura): oito garrafas para uma festa de médio porte.
Open bar: cada garrafa de vodka prepara cerca de 20 caipirinhas. Para um casamento de 200 pessoas, calcule 10 a 12 garrafas para o open bar.
Refrigerante: 600 ml por pessoa

Coquetel
Eles não devem pesar no estômago, apenas saciar a fome e abrir o apetite para o que vem depois.
Coquetel seguido de jantar: dez canapés ou finger food por pessoa.
Coquetel seguido de mini porções: 15 a 18 canapés ou finger food por pessoa.
Apenas coquetel: 20 canapés ou finger food por pessoa.

Prato principal
Almoço ou jantar: em geral, calcule cerca de 500 gramas de comida por pessoa.
Mini porções: você pode ter quatro ou cinco opções, como risotos e massas simples com molho ou recheadas. Calcule cerca de quatro mini porções por convidado. No caso de mini porções doces ou sobremesas, calcule uma por pessoa.

Doces e chocolates
Você não precisa providenciar mais doces se optar por dispor embalagens personalizadas para que os convidados levem as delícias para casa.
Doces: calcule de cinco a seis doces por convidado.
Doces especiais, como portugueses ou kosher: dois por pessoa.
Chocolates: um por pessoa.

Bolo
Em geral, apenas um terço dos convidados experimenta o bolo da festa. Calcule cerca de 60 gramas do doce para cada convidado.

Bem-casados
O doce funciona como uma lembrança da data especial, já que costuma ser degustado no café da manhã do dia seguinte. Calcule três bem-casados por pessoa.

Pães de mel e mini cupcakes
Eles enfeitam a mesa de café, que só é acessada na saída da festa. Em geral, as pessoas já estão satisfeitas e não costumam degustar os doces na hora. Junto com o bem-casado é uma lembrança feliz do casamento e costuma ser levado para casa. Calcule duas a três unidades por convidado.

 

Fonte: http://gnt.globo.com/noivas/dicas/